Do lado de cá: da Zona Oeste à Zona Norte, o transporte dos consórcios vai piorar.


Sinal dos tempos.
Ontem, voltei da Barra da Tijuca num ônibus que faz o percurso Alvorada-Central, via Copacabana. Geralmente vazio, nesse horário do meio dia, estava com lotação razoável.
No meio do engarrafamento, uma senhorinha levantou da cadeira reservada para passageiros especiais e intimou o motorista, que desempenhava também a função de cobrador, a não parar para ninguém mais. Alegou que o ônibus estava lotado. Foi acompanhada, no protesto, por uma moça ligeiramente grávida que viajava em pé e estava particularmente indignada. Defendiam, ambas, o direito de viajar de forma relativamente confortável – acho que isso não nos pertence mais -. Porém, esqueciam, as duas, do direito dos cidadãos que ansiosamente aguardavam a condução para chegar, atrasados, a seus respectivos compromissos. Marinheiras de primeira viagem, não tem ideia, do que significa transporte público lotado. Sinal dos tempos.

Ver o post original 1.623 mais palavras

Anúncios

Sobre jorgesapia

Abduzido pela folia foi tentar entender esse fenômeno no bacharelado de Ciências Sociais da UFF e no Mestrado em Sociologia do IUPERJ. Com sua identidade secreta dá aulas de sociologia, cultura brasileira e Teoria Social do Carnaval em diversas instituições. Entre um semestre e outro, despede-se de seus alunos com um Meu Bem, Volto Já, saudação que acabou dando nome ao bloco que fundou no Leme. Durante o reinado de Momo compõe sambas para diversos blocos da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.
Esse post foi publicado em Crônicas e marcado . Guardar link permanente.