Nossa saúde mental está em frangalhos: o cinismo que tomou conta de nós.


Compartilho, sem tirar uma vírgula, o comentário que o professor Carlos Fidelis Ponte​, postou nas redes sociais . A questão está sendo discutida há tempo e a preocupação com o futuro mediato e imediato é cada dia maior. . Não é só na sociedade brasileira que as coisas tomaram o sem rumo que tomaram ou melhor, o rumo mesmo, de uma elite que, como já discutiu Jurandir Freire, produz dois movimentos perturbadores: o “alheamento em relação ao outro” – entre outros exemplos encontramos esse comportamento nas discussões rasteiras sobre a diminuição da maioridade penal -, e o que Freire Costa denomina de “irresponsabilidade em relação a si mesmo”, isto é,  comportamento de uma elite que nunca respeitou as regras do jogo, que sempre fez questão de derrubar o tabuleiro. Nossa saúde mental está em frangalhos.

“Estamos presenciando a institucionalização do cinismo. O abandono de qualquer resquício de pudor. Colocando o Congresso abaixo do nível dos bordéis mais vagabundos. A instituição foi capturada por um bando de canalhas. É indecente e abusivo o que esta corja está fazendo com o Congresso Nacional. Estão substituindo o debate civilizado pela esperteza de moleques que envergonham e insultam o parlamento. A continuar dessa maneira, todos nós pagaremos um alto preço. Estamos chocando o ovo da serpente”.

Anúncios

Sobre jorgesapia

Abduzido pela folia foi tentar entender esse fenômeno no bacharelado de Ciências Sociais da UFF e no Mestrado em Sociologia do IUPERJ. Com sua identidade secreta dá aulas de sociologia, cultura brasileira e Teoria Social do Carnaval em diversas instituições. Entre um semestre e outro, despede-se de seus alunos com um Meu Bem, Volto Já, saudação que acabou dando nome ao bloco que fundou no Leme. Durante o reinado de Momo compõe sambas para diversos blocos da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.
Esse post foi publicado em Psi, Relações Internacionais e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Nossa saúde mental está em frangalhos: o cinismo que tomou conta de nós.

  1. Estamos cansados, cansados de ver atitudes amorais de pessoas completamente sem ética sendo aplaudidas enquanto o correto é menosprezado. Cansados de lutar para conseguir o que a pessoa sem escrúpulos consegue tão facilmente. Num mundo de valores investidos estamos sendo invadidos por uma indignação que não irá nos levar a bons caminhos. A educação ficou para trás, dando lugar ao “jeitinho brasileiro” e “vai que dá certo”. Mentes cansadas de um mundo sem soluções, sem perspectivas e sem amor…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s