Trabalhadores de rua no carnaval pelo olhar de Bárbara Tércia Vermelho

Quando a alegria bate na porta é bom abrir. A querida  Bárbara Tércia Vermelho, artista visual e gráfica, está mudando seu ateliê da simpática rua das Laranjeiras no Pelourinho, Salvador, para o Rio de Janeiro. Ela já esteve por aqui mostrando ao que veio, no carnaval de 2014, assinando a linda camiseta do bloco carnavalesco Imprensa que eu gamo. Trabalho de afirmação das diferenças, da diversidade e da liberdade.

Aproveito para mostrar uma parte de seu trabalho sobre os trabalhadores de rua no carnaval que pode ser visto no link abaixo:

http://www.barbaratercia.com.br/#!po-de-carnaval/cb9s

 

2007_pao_e_0003

Congressos e Seminários em Relações Internacionais.

O canal do ensino disponibiliza 100 sites de pesquisa acadêmica.

http://t.co/CfGmfcIDu2

100 sites de pesquisa acadêmica que você deveria conhecer

Guerra e Paz, mafia, migração e indignação.

La Guerra  Lembra a colega Silvana Louzada que hoje, 02 de setembro, é dia do repórter fotográfico. Quando imaginava que, finalmente, Agosto tinha acabado, recebo a notícia da demissão no Globo de uma enorme quantidade de amigos e outros profissionais que só conheço, a distancia, pela qualidade do seu trabalho. Tinha recebido esses dois registros que retratam a dor produzida pela separação, pelo desarraigo, pela violência cotidiana que nos acua cotidianamente de mil maneiras distintas tratando de retirar de nós a capacidade de indignação.

A foto de Espanha é de 1957. Foi feita Manuel Ferrol no porto de A Coruña. Registra a despedida da Xan Calo  e seu filho Xurxo da mãe e de dois irmãos de Xan que emigram para América no navio Juan de Garay.

http://www.manuelferrol.com/manuel-ferrol.html