Gracias Macri


Obrigado Macri.

A vitória do presidente Macri, na argentina, está trazendo dividendos para o Rio de Janeiro e isto e deve ser reconhecido e devidamente agradecido. Como todos sabemos, o Estado, que vinha mal desde os tempos de Cabral, entrou num buraco sem fundo na administração Pezão. Foram pro brejo feijão,saúde e educação. Pobres fora, salvam-se empreiteiras, Ambev, Jaguar, Land Rover e Nissan, como mostra Cid Benjamim no artigo do Globo de hoje. http://noblat.oglobo.globo.com/geral/noticia/2015/12/chama-o-ladrao.html

A invasão argentina na cidade, me fez lembrar do tempo do nada saudoso Martinez de Hoz, super ministro da Economia no desgoverno de ditador Jorge Videla. Tempo de “plata dulce” e do “quero dois”.

Hoje,  a suspensão das medidas restritivas de compra de dólares permite a cada cidadão argentino comprar até 2 milhões de dólares mês. Não há como negar que a medida é popular.

Apesar da desvalorização do peso em pouco mais de 30 % e da crise tão comentada no período pré-eleitoral, o trafego de irmãos promete grandes engarrafamentos nas praias cariocas neste verão. Em menos de um mês de governo, Macri resgatou o valor da fraternidade. A pesar do esforço de Kieslowski, a fraternidade, que era vermelha, se transformou no valor menos reivindicado desde a Revolução Francesa. O presidente argentino aposta na fraternidade no mercosul e se mostra  disposto a ajudar nossa cidade. Perdemos os royalties do pré-sal, ganhamos o poder de poder de compras dos hermanos. O comercio de Copacabana está exultante. O bairro parece Miami. Só se fala espanhol. Olé!

arg no rio

Anúncios

Sobre jorgesapia

Abduzido pela folia foi tentar entender esse fenômeno no bacharelado de Ciências Sociais da UFF e no Mestrado em Sociologia do IUPERJ. Com sua identidade secreta dá aulas de sociologia, cultura brasileira e Teoria Social do Carnaval em diversas instituições. Entre um semestre e outro, despede-se de seus alunos com um Meu Bem, Volto Já, saudação que acabou dando nome ao bloco que fundou no Leme. Durante o reinado de Momo compõe sambas para diversos blocos da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.
Esse post foi publicado em Cidade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s