Minhas conversas com Freud

Meu amigo e parceiro Marceu Vieira, não se conteve, sentou no divã e tentou explicar para o Doctor Freud coisas que o Doctor Freud não conseguira explicar com facilidade.

marceu vieira

Quando nem tudo vai bem, ou nem tudo que julgo essencial vai como eu gostaria, nesses dias converso com Freud.

Sim, ele mesmo, Sigmund Schlomo Freud, o médico neurologista, criador da psicanálise, nascido no dia 6 de maio de 1856, em Příbor, município da República Checa – que, na época, pertencia à Áustria, e, por isso, fez seu nome entrar pra História como austríaco.

Psicanálise, ensina a enciclopédia, é o “campo clínico e de investigação teórica da psique humana, independente da psicologia, que tem origem na medicina”.

Hoje a gente conversou, eu e Sigmund – com o perdão da intimidade aparentemente pedante ou permissiva. Ou mesmo irreal. É que já nos falamos muito, eu e ele, e a proximidade, com o tempo, convidou, naturalmente, ao tratamento simples. Somos amigos, eu e Sig.

Contei a ele hoje sobre a situação do Brasil e, claro, aproveitei pra relatar meus últimos infortúnios desimportantes e comezinhos, que…

Ver o post original 1.044 mais palavras

As Perseguidas e outros blocos de carnaval feministas.

Numa conversa animada pós aula, regada a cerveja, com meus alunos  do curso de psicologia, me abriu as portas do Carnaval de Brasilia e do Bloco das Perseguidas, criado em 2013 para mostrar que quanto maior a opressão, mais cortejos e prazeres tomaram conta das ruas. No link abaixo fica claro que a Festa é boa pensar. Boa leitura. Evoé!
Berro das perseguidas

As Perseguidas e outros blocos de carnaval feministas