Samba no Baródromo numa tarde do inverno carioca.


Ontem estive no Baródromo, um bar devotado ao samba, localizado num velho casarão remodelado no cruzamento das ruas Laura de Araújo e Santa Maria.

CIG_IMG007

O nome é uma referência ao popular Sambódromo, a mágica passarela dos desfiles das escolas de samba, inaugurada em 1984.

Um pouco depois das 15 h. tomava a primeira cerveja com meu parceiro Ricardo Melo enquanto esperavamos que o samba, marcado para as 13 h., começasse. Coisas do Rio. Entretidos em observar a chegada do público e do entorno. Reparamos logo, na construção de 1899, que permanece firme e forte em frente do bar.CIG_IMG010

Assim como vista, no sentido sul da Rua Laura de Araújo, do morro da Mineira, no Catumbi e, no sentido norte das construções no topo do morro da Providência, na Gamboa, ocupado no fim do século XIX, pelos soldados que voltavam da guerra de Canudos.

CIG_IMG008

Vista do Morro da Providência.

CIG_IMG014

Assim que a samba, comandado pela querida Dorina Barros começou, a alegria invadiou corações e mentes. Como de praxe, a tarde incluia canjas, como a do querido amigo Nésio Simões, símbolo da resistência.  (abaixo).

CIG_IMG026

Não dá para deixar de comentar que num momento em que o carnaval e as escolas de samba se encontram ameaçados pela ofensiva do novo prefeito da cidade, liderança neopentecostal, com ojeriza aos saberes afro-brasileiros, o samba mostrou, nessa ótima tarde, que “agoniza mas não morre”, frase lapidar do mestre Nelson Sargento que, aos 92 anos de idade, estava cantando ali pertinho, na Praça da Bandeira, no Solar do querido Wilson “alicate” Moreira.

Perdi essa.

Antes de fechar o dia, Nando Alegria, me surpeendeu interpretando um samba que fiz em parceira em homenagem a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. (link abaixo “Meu Prazer é navegar”.

Ô sorte!

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Sobre jorgesapia

Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal Fluminense , Mestre em Sociologia pela Sociedade Brasileira de Instrução - SBI/IUPERJ (2004). Professor temporário da UFRRJ e da Universidade Estácio de Sá e do IBMR. Atuando principalmente nos seguintes temas: direitos humanos, violência, cidadania, carnavalização.
Esse post foi publicado em Cidade, encontros., Música. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Samba no Baródromo numa tarde do inverno carioca.

  1. jorgesapia disse:

    Que bom que gostou. A primeira música é do início do século XX. A segunda do início do XXI. Ha muita música boa para escutar. Abraços

    Curtir

  2. natuurfreak disse:

    Fine toread and wonderful to listen to this ritmic music.

    Curtir

  3. barkhabale disse:

    Beautifully written

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s