Do inferninho ao inferno ou…


Durante 25 anos, funcionou em um ponto nobre de Copacabana a boate Help.  Propriedade de Chico Recarey – homenageado como “rei da noite” pela Estação Primeira da Mangueira no carnaval de 1989 https://youtu.be/9Bl9ZTI4WYA – a boate fechou as portas em 2009.

A boate foi símbolo e centro do turismo sexual com todos os complementos necessários. Imagino que não deva ter sido muito diferente da boate em que Joaquim Sabina celebrou um “Pacto entre caballeros”  https://www.letras.com/joaquin-sabina/330196/ .

help boate

A boate daria lugar à futura sede do Museu da Imagem e do Som (MIS). O projeto começou a ser construído em 2011 com a promessa de entrega-lo à cidade durante a Copa do Mundo em 2014. Mis

Desde o 7×1 o projeto parou, assim como pararam uma enorme quantidade de obras que encheram os cofres de partidos e políticos lamentáveis.

IMG_8572Parado, esse equipamento urbano, vai, aos poucos se deteriorando e tudo fica por isso mesmo. Não tenho dúvida, transformaram o puteiro em putaria.

Anúncios

Sobre jorgesapia

Abduzido pela folia foi tentar entender esse fenômeno no bacharelado de Ciências Sociais da UFF e no Mestrado em Sociologia do IUPERJ. Com sua identidade secreta dá aulas de sociologia, cultura brasileira e Teoria Social do Carnaval em diversas instituições. Entre um semestre e outro, despede-se de seus alunos com um Meu Bem, Volto Já, saudação que acabou dando nome ao bloco que fundou no Leme. Durante o reinado de Momo compõe sambas para diversos blocos da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.
Esse post foi publicado em Cidade, Fotos. Bookmark o link permanente.

8 respostas para Do inferninho ao inferno ou…

  1. Come parole di polvere disse:

    È mesmo

    Curtir

  2. jorgesapia disse:

    Isso é corrupção!

    Curtir

  3. Nice POST ❤ ❤ ❤

    Curtir

  4. ludoevico disse:

    Muito bom esse post. Ótima comparação entre o inferninho e a política diabólica.

    Curtir

  5. jorgesapia disse:

    Com certeza Itanamara. A preocupação é com a deterioração da obra. (mais uma) E a deterioração do trabalho dos funcionarios da antiga sede do MIS, ainda em funcionamento (precário) no centro da cidade.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Come parole di polvere disse:

    Isso é!

    Curtir

  7. Se fosse concretizado, seria uma interessante obra de arte.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s