Nelsinho Rodrigues


Meu querido parceiro Ernesto Pires me lembrou, ontem, do aniversário do Nelsinho Rodrigues. Nelsinho, filho do Nelson, está aí, lutando para superar um AVC que apareceu do nada dois anos atrás. Mais uma luta do Nelsinho, amigo e parceiro num samba que fizemos em homenagem à também querida Elke Maravilha.

Nelsinho é meu vizinho do Leme. Foi pra casa do pai, quando saiu da cadeia. Lembro de vê-lo chegar pilotando o velho opala verde, pegar o Nelson, que o aguardava de paletó e gravata, na esquina da Av. Atlântica com Anchieta. A parada permitia conferir a visibilidade da bandeira do Fluminense que decora, até hoje, a janela do generoso apartamento. Apartamento que se transformava em aparelho em noites de memoráveis saraus.

Nelsinho

Nelsinho foi um dos sócios do Barbas. Bar inaugurado na rua Álvaro Ramos, no bairro carioca de Botafogo nos anos da transição política. O bar foi um espaço libertário que oxigenou a rapaziada que sofreu durante a ditadura. Além da comida, do chopp, do pendura e da saideira, o bar era espaço aberto para debates, lançamentos de livros, shows e, rapidamente, se transformou em ponto de encontro de ex-exilados, ex-presos políticos, de sambistas, da velha e da nova guarda.

Por sinal, foi na ressaca das Diretas Já! que um coletivo generoso, reunido em assembleia, deliberou pela fundação do bloco que leva, até hoje, o nome do bar: Bloco do Barbas.

Jornal Última Hora 07011085FUNDAÇÃO1

 

Nelsinho, sensual goleiro do Cachaça futebol clube, apadrinhou o bloco Meu Bem Volto Já! e foi celebrante do meu casamento realizado na mesma instituição. Casamento acordado três dias antes, no desfile do Barbas que homenageu o centenário do Nelson Rodrigues. Tive o prazer de compor esse samba com dois grandes: Toninho Geraes e Toninho Nascimento. Não resisti ao “vestido de noiva”.

casorio 11

Salve Nelsinho! Samba do Bloco do Barbas 2016

https://youtu.be/qwjlOpFdYBA

Documentário de Ricardo de Moraes sobre o Bloco do Barbas.

https://www.youtube.com/watch?v=WeRoKDdOmRg

 

Sobre jorgesapia

Abduzido pela folia foi tentar entender esse fenômeno no bacharelado de Ciências Sociais da UFF e no Mestrado em Sociologia do IUPERJ. Com sua identidade secreta dá aulas de sociologia, cultura brasileira e Teoria Social do Carnaval em diversas instituições. Entre um semestre e outro, despede-se de seus alunos com um Meu Bem, Volto Já, saudação que acabou dando nome ao bloco que fundou no Leme. Durante o reinado de Momo compõe sambas para diversos blocos da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.
Esse post foi publicado em Blocos de rua, Carnaval, Crônicas, Documentarios, Música, Textos. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Nelsinho Rodrigues

  1. jorgesapia disse:

    Que coincidência. Estive com Ivan ontem num almoço super bacana.

    Curtir

  2. Silvânia Guimarães disse:

    Professor, acabei de descobrir que você é amigo do Ivan Acioly (primo do meu marido, o qual já, inclusive, batucou em seu bloco). Que mundo pequeenooo!!

    Curtir

  3. kethuprofumo disse:

    Un uomo molto particolare & molto allegre, come mi pare! 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.